Escolha uma Página

Ah, vai saber o que a vida reserva para nós. Além daquilo que nós mesmos nos damos de presente, fruto do nosso mérito e esforço. Vai saber o que o amor reserva para nós. Vai saber que presentes a vida nos dará de presente. Quanta pretensão em nos acharmos donos do destino. Donos daquilo que sentimos. Vai saber em que maré vai parar nosso barquinho. O tempo é o cara, e ele esconde todas as respostas.  Quebramos cabeça para entender, para mudar, para querer que aquilo seja para sempre a qualquer custo, porque precisamos nos segurar em tempos que nada de fato é eterno. Mas a verdade é que só o tempo sabe, só a vida sabe. Nós jamais teremos este poder de prever aquilo que nos vem lá na frente. Poder prever pequenas coisas, podemos fazer para que aconteçam. Mas jamais poderemos prever o quanto dura, o quanto de tempo temos para ficar na vida de uma pessoa. A eternidade ainda é imaginação.
Buscamos tanto a perfeição, que por vezes esquecemos que a perfeição é uma surpresa, é aquele momento inesperado, que de inesperado se torna perfeito. Buscamos incansavelmente acreditar que somos donos de alguma coisa neste mundo, além da nossa própria alma, pois até nosso corpo fica aqui quando for a nossa hora de partir.
Para onde vai o meu barquinho? Eu, dona da minha alma e capitão do meu destino, traço a direção… Mas o que vem no caminho é surpresa, adivinhação. E sempre uma emoção.


>