fbpx
Escolha uma Página

Oi, gente! Como tenho recebido alguns e-mails com algumas perguntas, além das crônicas o Blog agora vai contar com o quadro #papodeamiga. Hoje vou responder o e-mail de uma queridona que me mandou o seguinte e-mail:

Oi Beta, tudo bem?
Adoro seus textos e percebi que você se parece muito comigo. Estou passando por um momento difícil no meu relacionamento, namoro a 4 anos e como você sempre diz a paixão acabou faz tempo, o que nos une até hoje é muito mais forte, amo meu namorado de uma forma incomparável, o problema é que as vezes eu tenho dúvida do amor que ele sente por mim. Enquanto eu faço o impossível pra estar com ele, ele se contenta em me ver aos sábados e domingos, nos dias de semana está sempre cansado, as vezes percebo que eu posso estar do jeito que for mas minha vontade de estar com ele é maior. Desde quando nos conhecemos a gente se desentende com frequência, brigas bobas, na maioria das vezes por parte dele, o problema é que a cada briga que temos eu sofro muito, tenho medo de perde-lo e por causa desse medo eu acabo por pedir desculpa sem ao menos ter culpa, só pra sair daquela situação. Fico com medo dele estar comigo por comodismo, ao mesmo tempo que penso em pedir um tempo pra ele, eu tenho medo de perde-lo pra sempre, tenho medo de me arrepender e depois ja ser tarde demais. Sabe meu namorado é uma pessoa maravilhosa, é educado, responsável, sabe tratar todos com muita educação, e tenho certeza que ele jamais ficaria com outra mulher estando comigo, ele é muito sincero e as vezes eu acabo brigando com ele por isso, escuto o que não queria ouvir. O meu medo é de perder essa pessoa que eu acho tão “perfeita” por bobeira minha, tenho duvidado do sentimento dele por mim, não sei se vale a pena continuar nesse barco, não consigo sair, mas também não me sinto bem ficando. Eu só queria ter uma bola de cristal pra prever se eu vou me casar com ele, ter filhos e constituir uma família com ele, porque se não for pra ser com ele eu não quero ficar me iludindo, criando expectativas em vão. Se tem uma hora que ele é carinhoso comigo é na hora de fazer amor, é sempre muito maravilhoso nossos momentos, o problema é depois, enquanto eu quero ficar horas e horas conversando ele prefere ir dormir, isso me mata de raiva. Outra coisa que percebo é que durante a semana quando nós conversamos por telefone eu sempre falo que estou com vontade de fazer amor, que estou com saudades e ele não dá ideia, mas quando estamos perto ele sempre toma a iniciativa. A Beta sei que se até eu estou dúvida do amor dele por mim, você também não saberá me dizer, mas conhecendo um pouco do meu relacionamento você acha que vale a pena arriscar? Vale a pena continuar como está? 
Beta qualquer palavra que você me disser já ajudará muito. Obrigada por tomar seu tempo pra escutar meus problemas. Caso divulgue esse texto no blog ou no facebook só peço que retire meu nome. 
Mais uma vez obrigada e parabéns por escrever tão bem!
Fica com Deus.
Bjoo



Oi, bonitona!
Pelo que você me disse, além de estarem juntos há quatro anos, ele é responsável, fiel, educado… Porém, amiga, todos os homens também querem ser surpreendidos, e, está na natureza deles a conquista. Ás vezes é preciso apenas dar um pouco mais de espaço para eles –  se “fazer de difícil” literalmente- que eles nos mostram o quanto românticos eles sabem ser quando é preciso. Mas presta atenção, para isso é preciso motiva-lo, de verdade, a mudança tem que começar em você. Nada de cobranças, de muitas demonstrações de saudade, daquilo que quer… Lembre-se, ele precisa ser o alfa da relação e conquistar!  Deixa ele te ligar, te procurar, muda esses papéis!!! 
Você consegue! E olha, conselho de amiga, fica um dia sem demostrar tanto, que você verá o resultado… Um Choque de realidade. Mas também seja transparente com ele, perguntar o que ele espera de você e dessa relação pode ajudar.
Não é preciso uma bola de cristal para prever o futuro…A gente sabe dentro da gente o homem que temos ao nosso lado, nós somos intuitivas por natureza. Me diz você: Quer ter filhos com este homem? Quer uma vida com ele?
Porque se a resposta for sim, eu acho que você precisa deixar esse medo de lado e batalhar teu relacionamento,  lutar por ele. O medo nos impede de sermos felizes. 
Quatro anos juntos é uma história, é um amor, é uma vida… Isso não se acaba assim por nada.  Quando esses sentimentos de carência, de dúvida, batem na minha porta, porque batem na porta de todas as mulheres, eu percebo que o poder da mudança do meu relacionamento está em mim. E penso que se o cara está comigo, é porque ele quer.Porque me escolheu.
Me arrumo mais, dou foco em outras coisas que não apenas ele, dou um jeito de conquista-lo de novo. Vale tudo para dar um up na relação, sequestra-lo e leva-lo para um lugar legal, fazer amor de forma diferente, comprar um presente inesperado e mandar pro trabalho dele, escolher algo diferente para fazerem juntos…Vai da tua imaginação. 
 Mas também não espere que ele vá querer ficar com você toda a semana, o fato dele não querer ficar não significa que ele não te ama, e esqueça essa coisa de ficar horas conversando, se ele é carinhoso na hora de fazer amor, agradeça!!! Faça com ele o que ele faz com você, vire para o lado e durma… Pule da cama e saia do quarto… Você precisa provocar um processamento mental nele… E reclamar apenas não funciona.
Se você quer mais provas de amor nesta relação, quer se sentir mais amada, você deve começar a se amar um pouco mais, se dar mais atenção, fazer coisas que você gosta durante a semana. As pessoas vão te dar o valor que você se dá.
Olha, a paixão acaba sim, mas o amor é bem mais profundo… Quando a gente ama, a gente aceita os defeitos, a gente entende que o outro nunca vai ser aquilo que a gente espera que seja, mas ainda assim, aquele traste vai ter qualidades que vão te fazer querer ficar na relação e investir nela. A paixão passa… Mas é preciso se reapaixonar várias vezes, e fazer o outro se apaixonar novamente por nós.  Lembra de quando tudo começou? Lembra da conquista? Então, é só recomeçar, reamar, reapaixonar… E ser feliz!
Esquece o medo amiga, e transforme essa relação!





>