Escolha uma Página

Olá amados! Como vocês estão nutrindo o corpo, a mente e o espírito?

Com o avanços da modernidade, a ciência e a espiritualidade têm se aproximado cada vez mais e muitos exemplos podem ser conferidos no cotidiano. Apesar disso, existem conhecimentos que ultrapassam os séculos e mantém uma sabedoria, como é o caso da Ayurveda. Em sânscrito significa “ciência da vida” , ou seja, (Ayur=vida), veda (ciência/ conhecimento). Conforme essa medicina milenar, que surgiu na Índia há mais de cinco mil anos, a saúde vai muito além dos conceitos de nutrição e metabolismo. Essa “ciência da vida” não só refere-se ao alimento físico, pois ela se estende à mente e ao espírito. Ela vai além e acredita que tudo o que ingerimos reflete nessas instâncias. Por isso, precisamos ter uma grande consciência em relação ao que comemos, porque um determinado alimento que ingerimos pode nos nutrir (positiva ou negativamente) e necessariamente tudo passará por um processo metabólico, sendo benéfico ou não.

Autorregulação

O corpo humano possui uma grande capacidade de se autorregular diante os estímulos externos que, muitas vezes, geram estresse, ansiedade e outras consequências, que também resultam de questões como genética, karma, hábitos, emoções e pensamentos. Vale lembrar que o ambiente, bactérias, vírus, alimentos e sentimentos tóxicos, estilos de vida inadequados são elementos que afetam a saúde como um todo. Conforme especialistas nessa área, por exemplo, não adianta uma pessoa cuidar da alimentação e ter pensamentos e sentimentos nocivos. A saúde precisa ser entendida de maneira integral: corpo, mente e espírito alinhados.

Doshas

Mas para analisar melhor como cada pessoa funciona, no entendimento da Medicina Ayurveda, todas as formas de vida são compostas pelos cinco elementos: terra, água, fogo, ar e éter. Eles se juntam em pares formando três tipos constitutivos, os doshas. Em sânscrito, dosha significa “humor biológico”. Dessa forma, podemos dizer que temos três tipos de humor biológico que determinam nossa constituição física e psicológica, que se dividem em vata, pitta e kapha.

Vata

O Vata, que regula o sistema nervoso e a respiração, é a junção do ar e do éter e pode ser compreendido como o ar que se move no espaço. Esse dosha representa o movimento no corpo e também está relacionado à interação do homem com o mundo.

Pitta

Já o Pitta corresponde à união do fogo e da água, sendo o calor na forma líquida. Ele é responsável pelos processos digestivos e metabólicos e regula todas as transformações bioquímicas do corpo.

Kapha

O kapha alia a água e a terra e pode ser correlacionado à “água” na forma sólida. Ele representa a força que constitui o corpo e associa-se à estrutura e regula a absorção e incorporação dos nutrientes.

Tomada de consciência

Todos nós temos esses três humores (Vata, Pitta e Kapha) atuando no organismo, mas em cada pessoa predomina um tipo, conforme o nascimento e os estados físico e psicológico. Além disso, com as experiências da vida e os estímulos estressores, a pessoa acaba se afastando de seu dosha original e vai tendo um organismo desequilibrado. Porém, é possível, através da mente e da consciência, promover uma mudança e encontrar um estilo de vida que faz sentido e também qualidade, harmonia e equilíbrio.

Apenas saber o dosha não é garantia para uma vida plena e alinhada, mas o autoconhecimento, o autoamor e auto-observação podem ajudar a encontrar as verdadeiras respostas para ir ajustando as escolhas e torná-las mais assertivas.

Desequilíbrio

Fala-se muito em vida, o que é vital. As energias vitais são os correspondentes dos doshas a nível sutil e são classificadas em prana, tejas e ojas. Elas controlam as funções do corpo e da mente e diferente de como ocorre com os doshas, cujo aumento leva à doença, o aumento das energias vitais leva à saúde. A principal energia vital é o prana, que é o correspondente sutil do dosha vata.

O vata também aparece como principal dosha, sendo conhecido como o senhor das doenças, porque, quando ele se desequilibra, impulsiona os outros doshas. Esse dosha relacionado ao movimento, ao ar e ao éter está por trás da maioria dos desequilíbrios na saúde. Já o prana é a força vital que anima o corpo e está na base dos doshas, de modo que a saúde depende da sua presença em nossas vidas.

É muito importante destacar que, quando há muito mais ar na na forma de vata, resulta em um desequilíbrio, mas esse mesmo aumento do elemento ar na forma de prana gera equilíbrio. O prana é a qualidade positiva de vata. É preciso conhecer vata e prana para lidar com eles de forma correta.

Energia

Tudo no universo é energia e quando falamos em qualidade ela é representada pelos gunas. Eles são divididos em três tipos: sattva (domínio da harmonia), os rajas (ação) e os tamas (inércia). Os três oscilam, visto que cada um têm sua função. Há várias situações que podem nos auxiliar a entender essas energias, como por exemplo, pela manhã, há mais rajas, ou seja, o poder da ação. Já à noite, quando necessitamos diminuir o ritmo e nos recolher, entram os tamas, visto que essa “estagnação” nos auxilia a dormir, descansar e recompor o corpo, a mente e o espírito. De acordo com a Medicina Ayurveda, apesar de os três coexistirem, o ideal é que predomine sattva para que se tenha um estilo de vida saudável, equilibrado e harmonioso.

Nível físico

Para compreender melhor, vale destacar que os doshas correspondem ao nível físico as essências vitais, ao nível sutil e os gunas, ao nível causal – corpo, mente e espírito, respectivamente. Todos eles interligados afetam a saúde, conforme alguns de nossos hábitos como alimento, sono, exercício físico, experiências de vida, autoconhecimento e podemos citar ainda pelo pranayama (respiração vital) e pelo uso de mantra e meditação, sendo que todos esses componentes determinam a qualidade de nossa saúde e de nossa vida.

A escolha está em nós

A cura e a saúde são determinadas por nossas escolhas e hábitos cotidianos e elas refletem em todas as áreas de nossas vidas. Cuidar do corpo, da mente e do espírito nos proporciona saúde, equilíbrio, harmonia, plenitude e felicidade!

>