fbpx
Escolha uma Página

A cada 28,5 ou 29 dias ocorre o ciclo menstrual de uma mulher. A menstruação (nossa Lua interna) é um momento de limpeza física e energética em que nos desprendemos de tudo o que não precisamos mais. Todas as camadas que acumulamos no mês são eliminadas durante esse período que é divino. Nosso corpo, que é sagrado, usa esse mecanismo para liberar, soltar o que não serve mais e ele deve ser vivenciado, de preferência, com descanso e avaliação de tudo o que foi experimentado, para que haja uma melhor renovação do corpo, da mente e do espírito. As mulheres, na sabedoria ancestral, se reuniam neste período nas tendas vermelhas e trocavam saberes e realizavam curas.

Por que há desconforto?

Geralmente quando sentimos dor ao menstruar é porque não pudemos viver plenamente as outras fases do nosso ciclo, porque não agimos de acordo com os nossos ritmos internos. Ouvir o nosso corpo é um movimento fundamental para vivermos em equilíbrio e harmonia.

Ao conectarmos com a nossa natureza cíclica e aceitarmos nosso corpo feminino, a relação com a menstruação e o sangue podem ser profundamente curados. Fazer as pazes com a nossa menstruação e com o nosso corpo é um caminho de cura e aceitação, além de ser uma jornada de volta para casa, ao coração da Mãe Terra, que todas nós, mulheres devemos fazer.

Campos de energia

Quando estamos sangrando, nosso “campo” está muito aberto e receptivo. É um momento de grande conexão com os mundos ocultos, com o inconsciente e com os mistérios da natureza de vida-morte-vida. Nesse período de limpeza física e energética de nossos ventres e em que estamos altamente intuitivas, ficamos vulneráveis energeticamente e o cuidado com o nosso campo energético e com o nosso corpo é muito importante.

Na ginecologia natural, já existem formas de se adaptar melhor a esse momento. Um dos auxílios são os coletores do sangue menstrual. Inclusive ao resgatá-lo, ele pode ser usado no lindo movimento que é “plantar a lua”, um gesto extraordinário que era praticado pelas mulheres nos povos antigos.

Etapas e Fases da Lua

O ciclo menstrual pode ser divido em quatro etapas principais: pré-ovulatória, ovulatória, pré-menstrual e menstrual. Em cada uma delas, há diferentes qualidades, habilidades, energias e sensações em nosso corpo, mente e emoções, que mudam nossa percepção e expressão. Essas fases e suas energias podem ser interpretadas a partir dos arquétipos da donzela, da mãe, da feiticeira e anciã. Cada mulher tem, no entanto, um ritmo único, só seu.

Observe como o seu ciclo se manifesta e se esses arquétipos ressoam para você. Quando vibramos com nossa energia cíclica, florescemos e realizamos nosso pleno potencial, nos tornamos mulheres conscientes, empoderadas de si mesmas, revelando e expressando a nossa essência sagrada. O período menstrual de uma mulher pode transitar por diferentes fases lunares ao longo de sua vida, de acordo com suas circunstâncias, emoções, objetivos e ambições. O verdadeiro conhecimento em relação a estes ciclos deve ser elaborado por você mesma, a partir da observação de como a Lua influencia seu próprio ciclo menstrual e o que muda quando você menstrua em diferentes fases lunares.

Cheia

Corresponde à fase da ovulação, ao arquétipo da Mãe e ela pode ser representada como o verão ou a hora de sair e se mostrar ao mundo. É quando chegamos ao nosso auge, ou seja, alcançamos o ápice da energia para fora! Neste momento, a seiva subiu para as folhas e com isso emanamos expansão e plenitude, pois estamos prontas para entrar em ação. A maré alta inunda a nossa energia. Nesta hora, devemos ter consciência do nosso brilho interior que se materializa no mundo exterior.

Minguante

Está vinculada à fase pré-menstrual e pode ser remetida ao arquétipo da feiticeira. O próprio nome dá a pista: minguar. Há uma correlação com o outono e com ele o convite para olhar para as nossas sombras, sendo um momento de introspecção, de quietude mental e de escuta do coração. Silenciar torna-se imprescindível para se poder olhar com calma os nossos medos, crenças e hábitos nocivos, que emergem com força do nosso emocional. A tensão acontece justamente por não darmos espaço para a sombra vir à tona. Ela sempre tem algo a dizer e, em virtude isso, precisamos nos olhar com amor.

Nova

Apresenta a fase menstrual, o arquétipo da bruxa anciã, a sábia e nos conduz para o inverno. Durante essa fase, ficamos mergulhadas na escuridão e somente acolhendo tudo que experimentamos nessa etapa é que podemos dar espaço para a cura e para a transformação. A etapa nos pede para que possamos deixar ir tudo aquilo que veio à tona na fase anterior e eliminar junto com o sangue o que não nos serve mais. Estamos em conexão com o inconsciente, com nossos sonhos profundos e com o mundo espiritual e por isso surgem muitos insights para nos lembrar de que o novo vem vindo.

Crescente

Traz consigo a fase pré-ovulatória, o arquivo da donzela e aflora a primavera! Junto com essa estação linda, voltamos a ver a luz e com isso é chegado o momento de plantar novas sementes, acolhendo as ideias e colocando-as no papel para fazer acontecer aquilo que desejamos profundamente realizar em nossas viadas! No entanto, há um alerta! É preciso organização e foco para não desperdiçar essa energia de expansão. O momento sugere usarmos com sabedoria a vitalidade dessa fase e ir em busca do que sentimos que nos faz verdadeiramente felizes.

>